Aplicativo permite compartilhamento de maquinário agrícola

0

Tudo começou com uma conversa informal entre tio e sobrinho . O tio, produtor de soja, estava em meio à uma colheita de grãos no Mato Grosso quando sua colheitadeira estragou. Não conseguindo substituir o equipamento, acabou perdendo 67 mil reais por ter que pausar sua safra.

O sobrinho, intrigado com o processo de compra e venda de máquinas agrícolas, foi pesquisar como funciona a relação entre produtores e fornecedores, e a compra de equipamentos. A surpresa? Descobriu que a maioria dos contratos eram informais. Além disso, percebeu que muitos produtores passam a maior parte do ano com o maquinário parado, ocioso, e que pouco tempo depois estas máquinas já estão ultrapassadas. Foi então que surgiu a idéia da Alluagro, um serviço para o mercado de maquinário agrícola.

Marco Aurélio Chaves é o diretor de marketing e fundador da Alluagro, e conta ainda com uma equipe multidisciplinar:  Márcia Malaquias, diretora de vendas e Celso Villela, que possui mais de 25 anos de experiência no agronegócio.

Locação, oferta e renda extra

Com apenas um ano de funcionamento, a StartUp de Uberlândia-MG, já possui mais de 600 máquinas cadastradas em sua base. Funciona assim: o produtor que não possui o maquinário, entra na plataforma da Alluagro  e encontra a máquina que deseja por meio de geolocalização. Já o que tem o maquinário, mas está com ele ocioso, se cadastra e  busca clientes em potencial.

Um produtor rural, que, por exemplo,  precisa de uma colheitadeira, consegue localizar a máquina mais próxima da sua fazenda. Com o serviço, ele reduz custos logísticos e o locador eliminar a ociosidade de máquinas dentro da fazenda. O resultado final é renda extra para os dois lados. Os usuários do serviço também encontram opções de empresas de locação e frete, cadastradas dentro da plataforma.

alluagro

Marco Aurélio afirma que o formato da empresa é pensado na cultura do compartilhamento, da mesma forma que empresas como a Uber tem feito. “Comprar equipamento representa 45% do valor de investimento. O produtor gasta R$1milhão em uma máquina que vai usar uma vez ao ano. O investimento não compensa.  A cultura do compartilhamento vem para acabar com isso”, ressalta.

O principal foco da Alluagro atualmente é o mercado de grãos: tratores, pulverizadores, colheitadeiras, plantadeiras e todo maquinário que envolve estas culturas. Mas os idealizadores já estão investindo em tecnologia para cana “Nos próximos 5 anos o ecossistema de inovação no agro vai mudar. Quem não acompanhar, vai ficar pra trás.”, afirma Marco Aurélio.  E o investimento já está trazendo resultados: a empresa foi finalista do prêmio Inovacana 2017.

 

Leia também: Startup brasileira desenvolve inovações no setor de controle biológico. Acompanhe nossas redes sociais em FacebookInstagramLinkedIn e Youtube.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.