Certificação Q-Grader: ela pode aumentar o valor do seu café

0

Se você planta, vende ou é um consumidor assíduo de café, provavelmente já ouviu o termo Q-Grader. Mas se nunca ouviu, pense na função dos enólogos para a produção de vinhos: os profissionais conhecem tanto sobre as uvas, aromas e intensidades, que são capazes de ajudar na tomada de decisão dos produtores sobre cultivo e colheita.

Da mesma forma, no mundo dos cafés existem profissionais especializados em experimentar, analisar e qualificar os grãos durante todo o processo de produção da bebida. Eles são conhecidos como Q-Graders: um especialista que pode identificar a presença de grãos nobres, dar dicas de cultivo e dos melhores sabores para o produto final.

Q-Grader e os cafés especiais
O crescimento dos cafés especiais estimulou o aparecimento destes profissionais no Brasil, mas eles ainda estão em pequeno número. Habilitados a provar cafés especiais dentro dos mais criteriosos sistemas de qualidade, os Q-Graders podem atuar dentro ou fora das fazendas. Mas o serviço de um avaliador de grãos também pode ser contratado de forma particular.

Para um café ser considerado especial, ele precisa atingir, no mínimo, 80 pontos na escala de pontuação da Metodologia de Avaliação Sensorial da SCA (Specialty Coffee Association), usada no mundo todo. O profissional de degustação avalia todo processo de fabricação, garantindo a qualidade da produção e gerando aumento do valor dos produtos.

Para garantir a excelência em todo processo produtivo, alguns produtores de café optam por capacitar seus próprios funcionários e ter um Q-Grader atuando junto da produção, no campo.

Como conquistar um certificado

Para ser um profissional especializado em avaliar cafés, o candidato precisa fazer uma série de exames práticos desenvolvidos pelo Instituto de Qualidade do Café (CQI, na sigla em inglês). São, em média, 26 provas, que abordam a degustação de café pela capacidade sensorial dos candidatos e pela identificação de diferentes sabores.

O CQI é uma organização que atua mundialmente, desenvolvendo uma linguagem comum entre vendedores e compradores de cafés especiais. Além disso, o Instituto está sempre em busca de aumento da qualidade, do valor, do volume e da sustentabilidade da cadeia do café.

O Brasil ainda oferece poucas oportunidades de formação para conquista do certificado profissional, mas algumas organizações possuem o programa em sua grade. como a Academia do Café, em Belo Horizonte (MG) e o Centro de Preparação de Café,em São Paulo(SP).

Ficou interessado no universo dos cafés especiais? Que tal conhecer de perto este mercado que cresce cada dia mais? Entre os dias 25 e 27 de outubro Belo Horizonte recebe a Semana Internacional do Café, um encontro de cafeicultores, classificadores, compradores, fornecedores, empresários, e apreciadores. Para saber mais, clique aqui.

Leia também: Adoção De Tecnologias Garantem Produtividade No Setor Cafeeiro. Acompanhe nossas redes sociais em FacebookInstagramLinkedIn e Youtube.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.