Frutas mineiras terão certificação

0 7.115

A fruticultura de Minas Gerais será certificada a partir deste ano. A expectativa inicial é desenvolver o projeto em cerca de 120 unidades produtoras distribuídas, principalmente, nas regiões Norte, Zona da Mata e Sul de Minas, considerados importantes polos do setor. O projeto Certifica Minas Frutas foi criado para atender à demanda dos fruticultores mineiros, que estão cada dia mais preocupados em disponibilizar frutas de qualidade e que garantam segurança alimentar aos consumidores.

O Certifica Minas Frutas foi criado pela Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e será desenvolvido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). A expectativa é iniciar os trabalhos ainda neste mês, mas a data ainda depende da liberação do recurso financeiro aprovado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI) no valor de R$ 1,26 milhão.

O montante será utilizado para a capacitação técnica das equipes da Emater-MG e do IMA, que irão atuar no campo junto aos fruticultores. Também serão realizados seminários para explicar aos fruticultores como o projeto funcionará. A adesão dos Certifica Minas Frutas é voluntária.

De acordo com o coordenador estadual de Fruticultura da Emater-MG, Deny Sanábio, o Certifica Minas Frutas foi criado a partir da demanda dos fruticultores, que querem utilizar as boas práticas agrícolas e atender à demanda dos consumidores, que estão cada vez mais exigentes e em busca de alimentos saudáveis.

“O projeto é uma demanda antiga do setor produtivo e do mercado consumidor, que está em busca de produtos diferenciados. A certificação vai mostrar que a unidade produtora segue regras para que a produção seja ambientalmente correta, socialmente justa, respeitando o meio ambiente, o solo e a água. Além disso, vai garantir que as práticas agronômicas sejam corretamente empregadas. A propriedade será avaliada como um todo, não somente o pomar”, disse Sanábio.

Os produtores participantes receberão assistência técnica da Emater-MG e terão que seguir uma série de regras que compõem o programa. O checklist é composto por mais de 100 itens, que vão desde o uso de mudas sadias, até a proteção de nascentes na propriedade e o respeito à legislação trabalhista.

Após todo o processo de adequação, a unidade produtiva será auditada pelo IMA. Caso sejam encontradas desconformidades, o produtor terá orientação para corrigir e agendar nova visita. O selo tem validade de um ano e, para ser renovado, a propriedade precisa passar por nova avaliação dos auditores.

Logo Certifica Minas Fruta

Custo

O custo da certificação concedida pelo IMA, que é calculado conforme o tamanho da propriedade, é bem menor que o cobrado pelas demais empresas certificadoras da área, representando cerca de 10% do valor cobrado no mercado.

Segundo Sanábio, os produtos certificados serão comercializados com o selo do Certifica Minas Frutas.

“Nossa expectativa com a certificação das unidades produtoras é atender às exigências do mercado, que está cada dia mais informado e buscando por produtos de qualidade e produzidos de forma sustentável. Do lado do produtor, o aperfeiçoamento contínuo é importante para o ganho em produtividade, de qualidade e no controle efetivo da gestão.

Ao ter o controle da atividade, ele é capaz de utilizar os insumos corretamente. Tudo isso contribui para custos menores e produtos de alta qualidade. Também existe a possibilidade de expandir o mercado de atuação e agregar valor às frutas produzidas”, explicou Sanabio.

O programa de certificação é valido para todo o Estado. A princípio, a demanda maior pelo projeto deve acontecer nas regiões Norte, Sul e na Zona da Mata. Nestes polos estão concentradas as produções de manga, banana, limão, morango, abacaxi, amora, pêssego, laranja, entre outras.

Fonte: Diário do Comércio

Leia outras notícias, novidades e curiosidades sobre o universo agro no BlogAcompanhe nossas redes sociais em Facebook, Instagram, LinkedIn e Youtube.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.