Fundamentos para o cultivo da soja

0

A soja é uma leguminosa de ciclo anual (90-150 dias), de porte ereto, de crescimento determinado ou indeterminado, com altura final das plantas variando de 45 a 120 cm, dependendo da variedade cultivada, da época da semeadura, das coordenadas geográficas e da fertilidade do solo.

A melhor escolha da cultivar dependerá de sua adaptação ao local de plantio, época de semeadura, fertilidade do solo, sistema de produção/rotação (soja-soja, soja-milho, cana-soja, pastagem-soja, etc.), finalidade de consumo dos grãos etc.

De forma geral, as cultivares que apresentam florescimento com pelo menos 40 dias de idade e plantas com estatura final no estádio de maturação acima de 60 cm, podem ser semeadas desde outubro até dezembro.
A distância entre as linhas de semeadura deverá ser planejada para se adequar à regulagem das semeadoras e ao manejo da cultura.

A densidade de sementes com viabilidade superior a 70% na linha de semeadura deverá variar de 15 a 20 sementes, implicando num consumo aproximado de 50 a 80 kg/ha, dependendo do tamanho médio das sementes (peso de 1.000 sementes).

Os primeiros 30 dias após a emergência das plantas são muito importantes. Deve ser minimizada a ação de competidores, com manejo integrado da fertilidade do solo e de pragas, doenças e plantas concorrentes, visando preservar ao máximo a população dos inimigos (na verdade amigos!) naturais das pragas.

Desfolhas nesses primeiros 30 dias comprometem significativamente a produtividade. Após todas as etapas culturais, biológicas, ou seja, todas as práticas mais ecológicas possíveis, se, ainda assim, for necessário o controle químico, a escolha dos agrotóxicos e sua aplicação deverá ser orientada por profissionais treinados e competentes para assistência técnica.

A soja atinge o ponto de maturação para colheita quando chega no seu estágio senil, com queda das folhas, vagens e sementes já secas. É importante colher os grãos, mas manter a palhada sobre o solo, para efetivar o sistema plantio direto, como abordamos nos outros textos desta série especial.

Por Marihus Altoé Baldotto Lílian Estrela Borges Baldotto, Professores da Universidade Federal de Viçosa

Acompanhe também nossas redes sociais em FacebookInstagramLinkedIn e Youtube.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.