Mundo futuro: inovações no campo

0

Irrigação e fertilização de precisão

Zero.agri é uma empresa de sensores, IoT, e automação do Japão focada em otimizar e automatizar irrigação e fertilização em fazendas.

Os sensores no solo detectam as condições químicas e a quantidade de luz, mandando os dados a nuvem. O sistema calcula a quantidade ideal de água (e fertilizantes nela diluídos) que é necessária para otimizar a produtividade, aplicando os volumes indicados através de uma unidade de controle ligada às bombas de irrigação. Os produtores podem acompanhar o funcionamento do sistema por um tablet.

Robôs no campo

Em 2016 os robôs começaram a chegar nos campos de HF da Califórnia. A falta de mão de obra e a necessidade de intervenções cada vez mais precisas estão criando toda uma indústria.

Uma das empresas mais bacanas desta vertical é a BlueRiver que produz um robô que é atrelado ao trator para aplicar um óleo herbicida seletivamente no campo, com precisão de centímetros a partir de câmeras montadas apontando para o solo.

Este robô realiza o ajuste da densidade do plantio da alface nos produtores da região de salinas. Uma atividade que antes consumia muita mão de obra.

China entra no AgTech

A China acaba de entrar na corrida de tecnologia para agricultura. BitsXBytes será a primeira aceleradora de AgTech no país a investir em startups iniciantes nesta área.

O programa, sediado em Shanghai, vai focar em tecnologias inovadoras para atacar os desafios da cadeia na China, com novas ferramentas para garantir a segurança alimentar e rastreabilidade.

A China está passando por uma mudança de hábitos na população urbana e nas cadeias de valor que vão exigir comida de qualidade e mais proteína. Em um país com apenas 5% da área arável do mundo e mais de um quinto da população, investir em tecnologias nesta linha está no topo da agenda do governo.

Robô mais rápido que humano

  • Chega um robô capaz de colher um pé de laranja mais rápido que um humano (mudaria essa chamada, especialmente a comparação com o humano)
  • Chega mais um protótipo da Energid para colher laranjas. Este robô, usa braços pneumáticos montados sobre um caminhão a diesel.
  • Os braços usam quatro eixos hidráulicos para posicionar o colhedor na frente de cada laranja, passando pela folhagem.
  • Várias câmeras posicionadas no trator e nos braços permitem localizar as frutas dentro da copa das árvores.

O teste de campo foi feito na Flórida. Veja os dados:

  • 2 a 3 segundos por laranja
  • Conseguiu tirar aproximadamente 50% das laranjas da copa
  • O sucesso por tentativa foi próximo a 80%
  • Os resultados são animadores e poderemos ver colhedores nos campos em poucos anos.

Assine a Revista Strider gratuitamente, envie sugestões de reportagens, dúvidas e novas ideias no email: [email protected] Clique aqui e acesse a primeira edição da publicação.

Leia mais notícias sobre novidades do mundo agro no Blog da Strider. Acompanhe nossas redes sociais em Facebook, Instagram, LinkedIn e Youtube.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.