Segredos para aumentar a produção sem aumentar sua área

0

A população mundial vem aumentando e, até 2050, estimativas já indicam que é provável que ela tenha crescido cerca de 50%, chegando a quase 9 bilhões de pessoas. Enquanto isso, as áreas cultivadas permanecem as mesmas: ou seja, em função do aumento gradativo da demanda por alimentos, é preciso pensar, também, no aumento da produtividade.

Desse modo, acompanhar e comparar os resultados das safras é fundamental, e o desenvolvimento de uma série de sistemas tecnológicos vem contribuindo para facilitar e aprimorar essas operações. Mas isso não é o suficiente: trabalhadores capacitados e o insumos adequados, sejam eles sementes, fertilizantes ou defensivos, também fazem toda a diferença! Entenda:

Adotar softwares capazes de gerar dados inteligentes

Já é possível mensurar a performance das atividades da fazenda, permitindo ao produtor visualizar tanto as melhores condições para realizar operações quanto o que precisa ser corrigido ou melhorado. Além disso, é possível acompanhar a qualidade da produção a partir de parâmetros estabelecidos pelo próprio gestor.

É possível, também, analisar aspectos ambientais que impactam a produtividade, como pragas, clima e solo, tudo de forma integrada, avaliando como fatores distintos atuam em conjunto, afetando as plantações.

Isso facilita a tomada de decisão e o planejamento, que ficam mais assertivos e podem ser feitos com base na maturidade ou nas necessidades de cada talhão, ajudando a evitar que imprevistos aconteçam. E, por meio de análises, os processos do campo podem ser aperfeiçoados e recursos e executores direcionados para lidar com áreas mais críticas.

Utilizar insumos tecnológicos

A biotecnologia também tem grande importância para a agricultura e, trazendo diversas inovações para o setor, pode ser utilizada em situações como a produção e a escolha das melhores sementes.

Dessa maneira, o produtor é capaz de conhecer e definir, de maneira precisa, as qualidades desejadas nas culturas, bem como o potencial produtivo da lavoura, tudo isso com base na genética das plantas.

O uso de defensivos químicos e de fertilizantes, ambos de alta qualidade e de procedência conhecida, vindos de bons fornecedores, também é eficiente para assegurar a saúde e o desenvolvimento adequado da lavoura e, portanto, o aumento da produtividade.

Investir na capacitação dos colaboradores

Os trabalhadores rurais do país, já familiarizados com o trabalho manual no campo, enfrentam o desafio de acompanhar e de se adequar ao uso dessas novas tecnologias.

O produtor rural deve, portanto, ficar atento a essa necessidade e promover a qualificação da mão de obra no campo, capacitando seus funcionários. Isso porque o aumento da produtividade está diretamente ligada à alta performance de insumos, processos e pessoas.

Em outras palavras, as tecnologias disponíveis para o agronegócio vão muito além de softwares e sistemas digitais, abrangendo também uma variedade de produtos, mas acabam sendo pouco efetivas sem a execução adequada, feita por trabalhadores instruídos.

Leia também: Quais os impactos do clima para a agricultura e como minimizá-los? Acompanhe nossas redes sociais em FacebookInstagramLinkedIn e Youtube.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.