Soja: primeiros passos para um plantio eficiente

0

No artigo anterior verificamos que as sementes são o insumo vivo, biológico, fundamental para o cultivo. A escolha da cultivar e a qualidade do propágulo garante boa parte do sucesso no manejo integrado da cultura da soja. Mas, após a seleção da semente, quais os primeiros passos para um plantio de qualidade?

SEMEIO
O semeio deve ser realizado com densidade inicial de 15 a 20 sementes por metro linear, visando garantir um stand final ótimo ao redor de 300 a 320 mil plantas/ha, ou 30 a 32 plantas/m². Variações de 20% nesse número, para mais ou para menos, não alteram significativamente o rendimento de grãos para a maioria dos casos, desde que as plantas sejam distribuídas uniformemente, sem muitas falhas.

Semeaduras mais tardias devem ter uma estimativa de aumento em 20 % na densidade de plantio, para compensar diminuição do porte das plantas em função do encurtamento do período vegetativo.

SOLO
Os solos profundos, de declive suave e textura média são os mais adequados para a cultura da soja. A boa ambiência de um solo para o sistema radicular e outros organismos benéficos, pode ser estimada pela sua estrutura, com drenagem adequada, boa capacidade de retenção de água e de nutrientes, friabilidade etc.

Solos com argila de alta atividade, apresentam vantagens do ponto de vista de retenção de água e nutrientes, mas a estrutura pode trazer efeitos indesejáveis na drenagem, bem como elevada pegajosidade e plasticidade quando úmidos ou dureza quando secos, com um corolário de preocupações de manejo e fitossanidade.

UMIDADE, TEMPERATURA E GERMINAÇÃO
É necessário monitorar a umidade do solo para garantir a emergência das plantas, uma vez  que ocorre elevada absorção de água para a germinação das sementes O uso de produtos protetores da semente,
pode, é claro, auxiliar na durabilidade e efetividade  quanto à germinação, porém plantar em solo com um bom teor de umidade  evita estresses, respiração desnecessária, perda de energia e vigor e outros
problemas na germinação.

Com relação à temperatura, a soja germina muito bem e uniformemente, naquelas próximas das CNTP, ou seja, ao redor dos 25ºC , variando de 20ºC a 30ºC. Abaixo dessa faixa, sobretudo antes de 18ºC, a germinação tem cinética demorada. Já acima, há perda de vigor, agravando-se depois dos 40ºC.

No próximo artigo, abordaremos alguns cuidados com o plantio e pontos do manejo da soja nesta etapa.

Por Marihus Altoé Baldotto  – Professor da Universidade Federal de Viçosa

Leia outros artigos da série produzindo mais aqui.   Acompanhe nossas redes sociais em FacebookInstagramLinkedIn e Youtube.

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.