Umidade no solo beneficia plantio da safra de inverno

0

O mês de abril foi marcado pela chuva em praticamente todas as regiões produtoras do Brasil, o que possibilitou a elevação e manutenção da umidade do solo e consequentemente dando condições maravilhosas ao desenvolvimento das lavouras de 2ª safra, como milho e algodão. A estimativa é que a produção seja recorde este ano.

Ao longo dos próximos dias, a presença da massa de ar polar sobre o centro-sul do Brasil, deixa o tempo aberto sem previsão de chuva o que possibilita que os produtores finalizem os trabalhos de colheita do milho, soja e arroz. Já nas demais regiões do Brasil, há previsão de chuva apenas para Minas Gerais, norte de Goiás e Pará. Em Mato Grosso as pancadas de chuva ocorrem de forma localizada sobre a metade leste e regiões de divisa com o Pará.

A tendência para o mês de maio é que as chuvas ainda venham a ocorrer sobre as áreas produtoras do Centro-Oeste e Sudeste, principalmente ao longo da primeira quinzena do mês. A chuva deverá ser de baixa intensidade e muito localizada. Mas mesmo assim, as condições continuarão sendo favoráveis ao desenvolvimento das lavouras de 2ª safra. E mesmo com a possibilidade de que venham novas pancadas de chuvas sobre o centro-sul, os trabalhos de colheita da cana-de-açúcar e do café não deverão sofrer grandes paralisações e muito menos danos.

No Sul, as frentes frias continuarão avançando pela região com boa frequência, assim, como as massas de ar polar o que mantém o solo com níveis bastante satisfatórios ao plantio da nova safra de inverno, como o trigo e o desenvolvimento do milho 2ª safra. Vale lembrar, a chegada destas massas de ar polar poderão trazer alguns sustos aos produtores, já que há a possibilidade que uma ou outra seja de forte intensidade.

Fonte: Agência de Notícias UDOP

Leia nosso conteúdo exclusivo no Blog Por Dentro do AgroAcompanhe nossas redes sociais em Facebook, Instagram, LinkedIn e Youtube.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.