5 motivos para investir no enraizamento inicial da soja

0

Entre os primeiros cuidados necessários à cultura da soja está o manejo adequado durante o enraizamento inicial. Nesta etapa, que começa logo após a germinação, as raízes precisam se lançar com profundidade e a planta apresentar um alto vigor inicial. Investir nessa fase pode trazer diversos benefícios ao agricultor, como é o caso de Waldelon Gomes de Indiara (GO).

Há aproximadamente cinco anos, o produtor de soja utiliza soluções naturais compostas por nutrientes e aminoácidos e tem conquistado bons resultados. “Dessa forma, o enraizamento é mais fortalecido, com raízes mais aprofundadas. Então, é possível melhor vigor e maior resistência da planta, tanto nas intempéries climáticas quanto em outras situações”, destaca Gomes.

Segundo o engenheiro agrônomo Fransérgio Batista, gerente técnico especializado em grãos da Alltech Crop Science, estas soluções estimulam o enraizamento da planta, sendo essenciais no processo. “Mas também é preciso estar atento a outros aspectos como melhorar o perfil nutricional e o gradiente de água no solo, a quantidade de matéria orgânica, evitar compactação e ter um bom controle de pragas e doenças“, complementa.

Com este conjunto de práticas, é possível beneficiar a planta em diversos aspectos. Conheça abaixo cinco motivos destacados pelo agrônomo:

1 – Melhor capacidade de absorção de água: sem água, não há vida. O insumo é um dos principais componentes para a sobrevivência da planta. Uma vez que o vegetal precisa dela para que seu metabolismo ocorra e também para que os nutrientes sejam absorvidos.

2 – Melhor absorção de nutrientes: apesar das plantas serem autotróficas, ou seja, produzirem sua própria energia, os nutrientes são extremamente importantes. É através da absorção deles que aumenta-se a capacidade produtiva da planta.

3 – Balanço hormonal equilibrado: na ponta das raízes é produzida a citocinina, hormônio responsável pelo engalhamento da soja. Então, uma soja que tem maior volume radicular vai produzir mais citocinina e, consequentemente, terá um engalhamento melhor.

4 – Nodulação eficiente: quanto maior volume radicular, maior a área para a formação da Rhizobium na planta. Ou seja, quando é feito o uso de inoculante e há raízes bem desenvolvidas, é possível maior eficiência na nodulação.

5 – Maior acúmulo de reservas: a reserva de energia da planta é acumulada principalmente nas raízes e no caule. Então, quanto maior o volume radicular, maior a capacidade de reserva, que serve para um momento de estresse hídrico, por exemplo, quando a fotossíntese é reduzida.

Fonte: Cultivar 

Leia também: Você Sabe Avaliar A Saúde Da Sua Planta? Acompanhe nossas redes sociais em FacebookInstagramLinkedIn e Youtube.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.